Responsive image

Confederação Nacional

dos Trabalhadores

na Saúde

Responsive image

Sindicato denuncia perseguição a enfermeiros por parte do governo do Acre

Data: 18/01/2018 13:31:00
Crédito: Sintesac

O Sindicato dos Trabalhadores de Saúde do Estado do Acre - Sintesac denuncia perseguição a enfermeiros do Hospital de Emergências de Rio Branco. O caso mais recente envolveu o enfermeiro João Batista Ferreira que trabalhava há 25 anos no Pronto de Socorro - Huerb e foi transferido, por ordem do secretário de saúde do Estado, Gemil Junior, para Hospital de Saúde Mental do Acre - Hosmac. A transferência causou revolta aos companheiros de trabalho, que alegam que o enfermeiro sofre perseguição do secretário por questões políticas, já que Gemil Junior é pretenso candidato a deputado estadual e estaria assustado com a liderança de João Batista junto aos servidores e população.

A CNTS se solidariza com o Sindicato dos Trabalhadores de Saúde do Estado do Acre que sempre lutou em defesa da saúde pública de qualidade, pela melhoria do atendimento aos pacientes e pelos direitos dos trabalhadores. A Confederação reforça ainda que estará vigilante aos casos de perseguição e assédios aos trabalhadores da saúde. 

Para o presidente do Sintesac, Adailton Cruz, a transferência do enfermeiro foi uma represália e que a categoria não aceitará qualquer tipo de perseguição política. “Foi uma forma de tentar calar uma voz que não concordava com os desmandos e a falta de condições de atendimento no hospital. Não foi uma medida técnica, mas política, de pura perseguição a um lutador”, disse.

 

O próprio João Batista relatou ter sido pego de surpresa com a transferência: “Fui notificado por telefone, onde me mandaram me apresentar no Hosmac. Ainda busquei saber os motivos e a resposta foi por estarmos fazendo muito barulho no Huerb. Mas isso não vai nos derrubar. Vamos atuar de forma ainda mais firme em defesa dos servidores e dos usuários do Sistema Único de Saúde ”. (Fonte: Sintesac)