Responsive image

Confederação Nacional

dos Trabalhadores

na Saúde

Responsive image

Diretoria do Sitessch reúne trabalhadores do SAMU

Data: 15/01/2018 12:28:00

A reunião com trabalhadores do SAMU de Chapecó ocorreu dia 3 de janeiro, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e Região - Sitessch, e teve como objetivo principal passar informações e orientações acerca da transição administrativa do SAMU. O encontro foi coordenado pela presidenta do Sindicato, Maria Salete Cross; pelo vice, Fábio Ramos Nunes; e pela assessoria jurídica.

A administração do SAMU está sendo transferida de empresas administradoras. Porém, débitos trabalhistas e de verbas rescisórias têm preocupado os representantes sindicais e os trabalhadores. Com cerca de R$ 22 milhões a receber do governo estadual, a quitação das verbas rescisórias dos trabalhadores não estava garantida. Uma ação judicial, pedindo o bloqueio deste valor com repasse direto aos trabalhadores, garantiu o pagamento da segunda parcela do 13º salário de 2017. Esta foi ajuizada pela Fetessesc, representando os sindicatos filiados; o SindSaude Florianópolis e o Sindicato dos Médicos.

Além disso, a atual administradora chega com novas regras para recontratação dos trabalhadores. “Isso também tem nos preocupado bastante, pois não podemos permitir que enfermeiros, por exemplo, sejam contratados como pessoas jurídicas ou terceirizados. Por isso, já entramos com defesa dessa questão para buscar que permaneçam as formas de contratações anteriores”, destaca a presidenta do Sitessch.

Com relação ao pagamento das verbas rescisórias, cerca de R$19 milhões restantes devem ser garantidos para quitar a dívida com os trabalhadores. Porém, a diferença de multa de FGTS, por exemplo, deverá ser cobrada judicialmente por cada trabalhador, pois, conforme Maria Salete, não há garantia desse pagamento. A direção do Sitessch acompanha a situação passo a passo e está de portas abertas para prestar orientações a todos os trabalhadores do SAMU assistidos pela base sindical.

“O sindicato tem dado todo o suporte necessário aos trabalhadores desde o início desta transição administrativa, no dia 15 de dezembro. Estivemos firmes na audiência realizada no Ministério Público do Trabalho, dia 28 de dezembro, em Florianópolis, representando a Federação e enquanto diretoria sindical com o intuito de evitar que esses trabalhadores e trabalhadoras sejam lesados e tenham seus direitos garantidos”, afirma. (Texto e foto: Patrícia Duarte – Ascom Sitessch)