Responsive image

Confederação Nacional

dos Trabalhadores

na Saúde

Responsive image

Conferência de Vigilância em Saúde vai reunir 2 mil pessoas de todo o Brasil

Data: 22/11/2017 12:29:00
Crédito: CNS

O Conselho Nacional de Saúde - CNS realizará, entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro de 2017, a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde - CNVS. O evento pretende reunir cerca de 2 mil pessoas em Brasília. Entre elas, trabalhadores, usuários, gestores, conselheiros municipais, estaduais, nacionais, secretários de saúde e representantes de movimentos sociais que atuam em defesa do SUS. 

Com o tema central “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”, o evento tem o objetivo de debater com a sociedade brasileira o direito à promoção e proteção da saúde. Além disso, é um exemplo de construção democrática de propostas para formulação de uma política nacional de fortalecimento das práticas de vigilância em todo o país. Os debates da Conferência serão conduzidos por quatro subeixos, que tratarão, respectivamente, do “lugar da Vigilância em saúde no SUS; responsabilidades do Estado e dos governos com a vigilância em saúde; saberes, práticas, processos de trabalhos e tecnologias na vigilância em saúde; vigilância em saúde participativa e democrática para enfrentamento das iniquidades sociais em saúde”.

A 1ª CNVS foi precedida por etapas preparatórias, realizadas em todos os estados brasileiros. Cada etapa reuniu propostas apresentadas por participantes de municípios e macrorregiões locais. Também ocorreram conferências livres organizadas pelos mais diversos públicos, como pessoas em situação de rua, acadêmicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), população do campo, da floresta e das águas, movimento LGBT e povos ciganos com a finalidade de se discutir necessidades específicas sobre vigilância em saúde.

A conferência nacional reunirá todas as propostas aprovadas nestas fases, que serão apresentadas e defendidas pelos delegados eleitos e convidados (no caso das conferências livres) em cada uma das etapas.

Participação é Democracia

“É fundamental que, através da democracia participativa e de um debate concreto em torno da proteção, promoção e vigilância em saúde, a gente possa somar forças políticas e sociais para garantir em 2018 uma politica nacional de vigilância em saúde para todos”, avalia o presidente do CNS, Ronald dos Santos. 

A conferência nacional conta com um site específico para informações sobre o tema www.cnvs.org.br.