Responsive image

Confederação Nacional

dos Trabalhadores

na Saúde

Responsive image

FST apresenta a Eunício preocupação com aplicação da reforma trabalhista

Data: 09/11/2017 11:32:00
Crédito: Jane de Araújo/Agência Senado

Preocupados com a aplicação da reforma trabalhista – Lei 13.467/17 –, que vai entrar em vigor no próximo sábado, 11, representantes do Fórum Sindical dos Trabalhadores - FST e o senador Paulo Paim (PT-RS) estiveram reunidos com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O grupo é contrário à implementação da lei aprovada pelo Congresso.

O presidente do Senado informou que o presidente da República, Michel Temer, está aberto ao diálogo para garantir a efetividade da reforma de maneira a garantir a geração de empregos e o desenvolvimento econômico do país. A expectativa é de que o Congresso Nacional receba, até hoje, 10, a medida provisória do Executivo que reformula itens considerados controversos, informou a assessoria de imprensa da presidência do Senado.

Dia nacional de paralisação - À tarde, o senador Paulo Paim registrou em plenário a decisão das centrais sindicais de promover nesta sexta-feira, 10, o “Dia Nacional de Mobilização em Defesa dos Direitos”. O protesto, que deve ocorrer em todo o país, será realizado um dia antes da entrada em vigor das novas regras previstas na lei que suplantou a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT.

Paulo Paim informou ainda que vai chegar ao Congresso Nacional nos próximos dias abaixo assinado com o apoio de milhares de pessoas pedindo a revogação dessa legislação e lembrou que apresentou projeto com o mesmo propósito. O senador disse que a reforma trabalhista promovida pelo governo Temer é polêmica inclusive na Justiça do Trabalho. “A maioria dos juízes do Trabalho diz que ela é inaplicável, que há uma contradição enorme entre um artigo e outro e ainda com a própria Constituição”, afirmou Paim. (Fonte: Diap)