Servidores de nível médio da saúde de Ibicuitinga (CE) decidem entrar em greve

Sindicalismo

Pela decisão tomada em assembleia, a paralisação começa amanhã, 12

Os servidores de nível médio da saúde de Ibicuitinga (CE) decidiram em assembleia que vão paralisar as atividades no município a partir de amanhã, 12. Os trabalhadores estão cansados do descaso da atual gestão, que só retira direitos da categoria. Apesar de várias reuniões, além de uma audiência pública na Câmara Municipal, os gestores não atenderam às demandas da categoria e o que já era ruim ficou ainda pior. O secretário de Saúde municipal aumentou a carga horária mensal para 36 horas, sem aumento na remuneração.

Em Ibicuitinga, nenhum servidor da saúde recebe adicional de insalubridade. Nem mesmo os agentes de combate às endemias, que trabalham em contato direto com substâncias tóxicas. É um desrespeito aos trabalhadores. Um descaso com a categoria.

Na pauta de reivindicação dos servidores municipais, encaminhada em quatro ofícios do Sindsaúde ao prefeito Franzé Carneiro, e por último, ao secretário da Saúde, está o adicional de insalubridade, adicional noturno, quinquênio, PCCS, diárias e trocas de plantão. Os vereadores do município chegaram a aprovar um projeto indicativo de lei, mas que foi ignorado pelo prefeito. A categoria exige a revogação imediata do aumento da jornada de trabalho e a abertura de negociação para as outras demandas.

Está marcado para amanhã, 12, às 8 horas da manhã, caminhada de todos os trabalhadores grevistas, saindo da Praça da Matriz até a sede da prefeitura. (Fonte: Ascom Sindsaúde Ceará)

CNTS

Siga a CNTS
nas Redes Sociais